Estevam Soares deixa o São Caetano

Sem conseguir manter o São Caetano nas primeiras posições do Campeonato Brasileiro, o técnico Estevam Soares perdeu o emprego no início da tarde desta quinta-feira. Ele tinha deixado o cargo à disposição depois do inesperado empate, em casa, com o Paraná por 1 a 1, na quarta, mas chegou num acordo com a diretoria após uma rápida reunião. O técnico lamentou a sua saída, agora, porque acha que o time tem tudo para engrenar na competição e brigar inclusive pela liderança. "O time sofreu muitas mudanças no elenco, perdendo vários jogadores. A recomposição foi lenta, diante das dificuldades de mercado. O Lúcio Flávio e o Edílson, por exemplo, chegaram praticamente agora para a gente. Faltou um pouco mais de paciência", analisou o técnico. Junto com Estevam Soares deixam o clube o auxiliar Gerson Sodré e o preparador físico José Roberto Portella. A principal queixa da diretoria é a falta da definição de um time considerado titular. Estevam teria exagerado nas experiências e nas constantes mudanças de esquemas táticos. Na competição, até agora, somou seis vitórias, três empates e quatro derrotas. A sua estréia aconteceu no dia 17 de março, pelo Campeonato Paulista, diante do União São João, em Araras, quando venceu por 5 a 4.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.