'Estou animado para 2015', diz presidente do Palmeiras

Paulo Nobre vê elenco melhor ajustado em relação ao ano passado, quando time escapou do rebaixamento na última rodada

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2015 | 18h50

Depois de o Palmeiras escapar do rebaixamento à Série B apenas na última rodada do Campeonato Brasileiro e graças à ajuda do Santos, o presidente Paulo Nobre prevê melhor desempenho este ano e disse estar animado para a temporada. Além da troca de treinador (Oswaldo de Oliveira assumiu a vaga de Dorival Júnior), o dirigente fez uma ampla reformulação no elenco. Já saíram mais de dez jogadores e até agora chegaram oito atletas, com destaque para o meia Zé Roberto, ex-Grêmio.

“Estou animado para 2015. O ano passado também começamos bem e o Palmeiras era um dos favoritos para ganhar o Campeonato Paulista, mas neste ano vejo o elenco melhor ajustado”, disse Nobre, após participar da posse de Marco Polo Del Nero para o quarto mandato consecutivo à frente de Federação Paulista de Futebol. No comando do clube desde 2013 e reeleito para mais dois anos, Nobre conquistou apenas a Série B do Brasileiro em 2013.

Segundo Nobre, muitos jogadores têm procurado o Palmeiras porque o clube, ao contrário de grande parte dos adversários, não atrasa salários. “Desde janeiro de 2013, o mês tem 30 dias no Palmeiras. No Brasil, muitos clubes não honram com seus compromissos, mas o Palmeiras tem responsabilidade de pagar tudo em dia”, disse.

O Alviverde já contratou o zagueiro Vitor Hugo, o volante Andrei Girotto, o lateral-direito Lucas, o lateral-esquerdo João Paulo, o volante Amaral, o meia Zé Roberto, o atacante Leandro e o volante Gabriel. O elenco treinará em São Paulo até o dia 19 e depois viaja para Itu para a fazer a pré-temporada no Interior. No dia 17, o time faz um amistoso contra o Shandong Luneng, da China, no Allianz Parque. A estreia da equipe no Campeonato Paulista, será no dia 1º de fevereiro, contra o Grêmio Osasco Audax.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolPalmeirasPaulo Nobre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.