'Estou feliz com o meu momento', diz Alexandre Pato

Atacante começa a responder cobranças à altura e emplaca no São Paulo sequência de jogos e de gols: são quatro em cinco partidas

Estadão Conteúdo

19 de agosto de 2014 | 17h26

Depois de um começo decepcionante no São Paulo, quando ficou alguns jogos na reserva e chegou a ser questionado pela torcida, o atacante Alexandre Pato conseguiu emplacar uma sequência como titular. E vem correspondendo às expectativas, com quatro gols e uma assistência nas últimas cinco partidas. Por isso, ele comemora o bom momento.

"Estou feliz com o meu momento, mas devo isso aos meus companheiros. O Muricy também tem me ajudado muito e, por isso, tenho desempenhado o meu papel. Quero ajudar cada vez mais a equipe e mostrar o meu futebol", afirmou Pato, que foi contratado pelo São Paulo em fevereiro, num negócio que envolveu a ida do meia Jadson para o Corinthians.

Em boa fase, Pato se prepara agora para rever o Inter, clube onde começou a carreira, contra quem o São Paulo jogará nesta quarta-feira, no Beira-Rio, pela 16ª rodada do Brasileirão. "Tenho muito respeito pelo Internacional, mas hoje jogo pelo São Paulo e vou fazer de tudo para que a gente possa sair com um grande resultado. É um jogo decisivo, contra um rival direto e precisamos conseguir uma vitória para seguir em busca do nosso objetivo maior que é o título", avisou o atacante.

Desde que deixou o Inter, Pato ainda não enfrentou o clube gaúcho no Beira-Rio. Só jogou contra uma única vez, quando defendia o Corinthians, no Brasileirão do ano passado, no Pacaembu. Mas já atuou no estádio depois de ter sido vendido ao Milan no final de 2007: foi pela seleção brasileira, em duelo contra o Peru, em 2009, pelas Eliminatórias da Copa.

"Depois de muito tempo, vou ter a felicidade de voltar ao Beira-Rio. Foi lá onde comecei no futebol. Morei na concentração que ficava debaixo da arquibancada. É uma sensação muito boa. No Internacional pude ganhar dois títulos importantes e vivi momentos especiais. Espero ser recebido com carinho pelo torcedor."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.