Estrangeiros são aposta do Palmeiras para acabar com jejum

Depois de ter marcado dois gols diante do Operário - o juiz Manoel Paixão dos Santos tirou um tento do atacante e assinalou contra para o zagueiro Eloir -, o paraguaio Derlis Florentín é a grande aposta de Caio Júnior para o confronto com o Rio Claro neste sábado e por fim ao jejum de cinco confrontos sem vitória no Paulistão."Tenho certeza que ele vai confirmar no Brasil a fama de goleador que tem. Ele se posiciona bem, sabe bater com as duas pernas, tem vontade. E o que vai ajudá-lo ainda mais é a definição da equipe. Com ela formada, o Florentín pode render ainda mais", disse o treinador, que evitou as comparações com o ex-ídolo Vágner Love, atualmente no russo CSKA."Como ele não vivia no Brasil, não tem noção dessa situação de cobrança. Mas foi bom ele ter feito esses gols no último jogo. Isso dá moral. Eu também fui atacante e ficava chateado quando passava muito tempo sem marcar", disse. "Quem chega ao lugar novo é quem tem que se adaptar à língua e aos costumes. E o Valdívia e o Florentín têm feito isso muito bem. Aliás, foi bom para o Florentín ter essa presença do Valdivia. Eles se ajudam muito."Assim como tem feito desde a sua contratação no início do ano, Caio Júnior voltou a enaltecer o chileno Valdívia no treino desta sexta-feira. "O time fica muito bem definido quando ele está em campo, porque ele fica no centro, fazendo o time jogar. Pena que tenha se machucado [o atleta fraturou o nariz], porque estava numa evolução muito interessante, e agora terá de começar tudo de novo", comentou. O técnico, no entanto, pediu que o jogador tenha mais calma em campo, uma vez que o meia já recebeu quatro cartões amarelos na temporada. "Já falei com o Valdivia sobre isso. Tem que ter mais responsabilidade."

Agencia Estado,

16 de fevereiro de 2007 | 13h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.