Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Estreia de Dorival Junior no São Paulo repete condições de angústia de 2013

Assim como há quatro anos, um ex-treinador do Santos vai estrear pelo clube em confronto direto contra o rebaixamento

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

12 de julho de 2017 | 11h00

A estreia do técnico Dorival Junior no São Paulo, na próxima quinta-feira, guarda várias coincidências com a última vez em que o time esteve na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Em 2013 também um ex-treinador do Santos foi chamado para tirar a equipe do Morumbi da situação incômoda e estreou em casa em um confronto diante de um adversário direto.

Muricy Ramalho foi o escolhido daquela ocasião para salvar a equipe do risco de queda. Meses após deixar o Santos, assim como Dorival Junior fez neste ano, o treinador foi para o São Paulo e teve como primeira partida no cargo enfrentar a Ponte Preta, no Morumbi, em 12 de setembro. O São Paulo estava em 18º lugar, enquanto o time campineiro era o 19º. A partida marcava a abertura do segundo turno.

O São Paulo conseguiu vencer por 1 a 0, gol do atacante Luis Fabiano, já no segundo tempo, e iniciou a reação para fugir das últimas posições da tabela. As condições daquela época se assemelham bastante ao contexto da próxima partida da equipe do Morumbi: o Atlético-GO, adversário de quinta-feira, também está uma posição atrás, pois é o lanterna do Brasileiro e tentará surpreender o penúltimo colocado.

Neste ano, o clube espera repetir a arrancada de 2013 e conta com o ponto favorável de estar ainda na 13ª rodada da competição. "A partir de agora, cada jogo é uma decisão. Precisa começar a reação na quinta-feira. Queremos os três pontos", afirmou nesta terça-feira em entrevista coletiva o volante Jucilei.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.