Divulgação
Divulgação

Estreia de Wesley no sábado abre dilema tático no São Paulo

Milton Cruz terá de definir como vai encaixar o volante no time

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

10 de abril de 2015 | 07h00

A estreia de Wesley pelo São Paulo na a partida do próximo sábado, contra o Red Bull, pelo Campeonato Paulista, abre uma série de dilemas para o clube. O interino Milton Cruz quer escalar o jogador no time inicial, mas como na posição de origem do ex-palmeirense há uma série de concorrentes, existe a chance dele ter de atuar em posição que não gosta.

Durante o período em que esteve no Alviverde, Wesley sempre reclamou que não se sentia à vontade quando jogava como meia. A posição preferida dele é a de volante, setor que no São Paulo há uma grande oferta de opções. Souza é titular absoluto e tem sido convocado para a seleção brasileira, Denilson se destaca pelo poder de marcação, além de Rodrigo Caio e Hudson virem de boas atuações.

"Na função de volante temos o Souza, jogador de seleção brasileira. É difícil substituir. É uma grande concorrência", resumiu Hudson nesta quinta-feira. O jogador se destacou na vitória por 3 a 0 sobre a Portuguesa, na última quarta-feira, ao ser o capitão do time e marcar gol.


Após a partida, o interino Milton Cruz explicou como pretende utilizar Wesley. "Como o Wesley tem dinâmica boa do meio para frente, pela chegada no gol e a boa finalização, gostaria de usá-lo mais avançado no time". O mais provável, então, é que o estreante atue ao lado de Ganso.

O camisa 10 foi poupado contra a Portuguesa e tem retorno garantido ao time. Na vitória por 3 a 0 no Morumbi o São Paulo atuou com um meio-campo com três jogadores de bastante movimentação, característica que faltou nas últimas partidas sob o comando do ex-técnico Muricy Ramalho.

Para o desafio de manter a mobilidade em campo com Ganso, jogador que não tem esse perfil de velocidade, Wesley deverá ser peça fundamental. "Trabalho em cima do esquema para cada jogo. Para sábado, já sei como posso armar o time", explicou Milton Cruz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.