Rubens Chiri / São Paulo
Rubens Chiri / São Paulo

Estreia do São Paulo em jogo matinal muda rotina do time

Time vai jogar às 11h pela primeira vez nesta edição do Campeonato Brasileiro

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

24 Agosto 2018 | 11h00

O São Paulo vai fazer sua estreia na rodada matutina nesta edição do Campeonato Brasileiro. Domingo, o compromisso diante do Ceará, no Morumbi, começa às 11h. Para regular o organismo dos atletas ao horário pouco usual do futebol, a comissão técnica iniciou com antecedência a adaptação da rotina dos atletas.

Ainda em Curitiba, palco do empate (1 a 1) com o Paraná na noite da última quarta-feira, a mudança começou logo no dia seguinte ao jogo. Primeira regra: nada de jogador dormindo até mais tarde para se recuperar do desgaste. No hotel onde a delegação ficou concentrada na capital paranaense, todos tiveram de acordar cedo. Segunda regra: o café da manhã, bastante reforçado, passou longe do pão com manteiga e café.

"Criamos alternativas para alimentá-los da melhor maneira possível, porque este aporte de energia é importante para o jogo", disse a nutricionista do clube, Larissa Aguiar. O cardápio da refeição feita às 8h teve macarrão, filé de frango e outras opções normalmente servidas no almoço ou jantar. "Sempre realizamos processos de adaptações para os atletas de acordo com os jogos, porque quanto mais adaptados eles se sentem, mais estarão no clima do jogo", emendou a profissional.

A ideia é repetir os procedimentos no domingo, data da partida. "O atleta tem que se alimentar bem para encarar uma partida, então é importante que eles já entrem no clima do jogo e tenham uma rotina similar. Eles terão todos os componentes necessários e que serão disponibilizados antes do jogo, com um cardápio atraente", explicou o coordenador científico do São Paulo, Altamiro Bottino.

Líder do Brasileirão, com 42 pontos, o São Paulo viu o Internacional encostar depois da última rodada. Os gaúchos somam 41. O terceiro na tabela é o Flamengo, que tem 40.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.