Estrela croata Prso superou problemas no coração

A vida do principal jogador da Croácia na atualidade virou livro. Escrito pelo jornalista Anton Samovojska, ?Hrabro Srce" conta a trajetória de Dado Prso. O título em croata quer dizer ?Coração Valente" e, para o autor, é uma definição perfeita da saga do atacante em busca da realização de um sonho e da realização profissional. Por dois motivos principais: o coração quase o impediu de jogar futebol e a coragem o recolocou-o na estrada.O episódio do coração aconteceu quando Prso era bem jovem e atuava no Hadjuk, da cidade de Split. Ele teve diagnosticado um problema cardíaco e foi simplesmente dispensado. Um baque para o sonhador Miladin (nome que dizem, ele não gosta, pois é de origem Sérvia, por isso adotou Dado), numa época em que os Bálcãs entrava em ebulição por causa da guerra que terminaria por separar as repúblicas da ex-Iugoslávia.Fora do Hadjuk, Prso insistiu. Jogou no pequeno Pazinska, mas em 1994 a instabilidade do país o levou, aos 19 anos, para a França, com a família.O sonho de ser jogador de futebol profissional continuava, mas a falta de oportunidade e a necessidade de ganhar o sustento da família o fez praticamente desistir. Prso tornou-se mecânico de automóveis e jogava em times praticamente amadores.Ficou nessa vida até 1997, quando seu anjo da guarda, o recolocou no muro. Certo dia, depois do trabalho, Prso voltava para casa com a mulher, Carole, quando deparou-se com um grupo de garotos jogando futebol. Com voz amargurada, falou: ?Eu jogo muito mais do que todos eles". A resposta de Carole, conta Samovojska soou como um incentivo e, mais do que isso, uma ordem. ?Então, vá jogar". Prso foi, e contou com a sorte. Estava no San Raphael, clube que jogava no equivalente da quinta divisão francesa, quando o Monaco resolveu fazer um amistoso contra o timeco. Prso saiu do jogo com um contrato com a equipe monegasca.Mesmo assim, custou a sair do ostracismo. Passou dois anos sem ser aproveitado, perambulando por equipes menores como o Ajaccio, até que em 1999, já com 24 anos, teve a tão sonhada chance. A partir dali, os gols vieram e com eles a consagração. Prso tornou-se ídolo do Monaco, chegou à seleção e hoje é um dos artilheiros do Glasgow Rangers escocês - 27 gols em 66 jogos. É essa trajetória que "Coração Valente", lançado há menos de três semanas na Croácia, relata.Prso não é muito de falar. Mas admite que, três anos atrás, disputar uma Copa nem passava por sua cabeça. ?Era algo irreal. Tudo começou relativamente tarde para mim. Mas hoje me sinto realizado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.