Estrelas do Flu: a preocupação de Cuca

De um lado, o São Paulo sem Luís Fabiano, que serve a Seleção Brasileira que nesta quarta-feira enfrenta a Hungria. Do outro, o Fluminense pela primeira vez neste Brasileiro com Romário, Roger, Edmundo e Ramón. Duas situações que preocupam o técnico Cuca a ponto de esconder a escalação da equipe para o clássico desta noite no Morumbi, às 21h45. Adriano e Danilo disputam uma vaga no meio-campo. Com Adriano o time atuaria com três volantes, e Cicinho e Gustavo Nery teriam mais liberdade para apoiar o ataque. Com Danilo, Cuca contaria com dois meias ofensivos, e prenderia mais os laterais. Formações táticas à parte, o goleiro Rogério Ceni definiu em poucas palavras o que espera do jogo.?Vamos enfrentar uma equipe que, na forma de jogar, se assemelha ao Real Madrid. Com jogadores de habilidade, vai buscar o gol.?Antes do treino desta terça começar, Cuca reuniu 10 titulares mais Danilo e Adriano para uma conversa. Admitiu que boa parte da reunião foi direcionada para a abordagem de questões ligadas ao lado psicológico. Momentos depois, deixou claro que sentiu uma evolução na partida do último domingo contra o Criciúma (que terminou empatada por 1 a 1). E voltou a pedir paciência aos torcedores. ?Será um jogo diferente, afinal o Fluminense é uma equipe técnica, formada por jogadores experientes. Por isso, precisamos do apoio dos torcedores. Não quero mais ficar falando sobre a ausência do Luís Fabiano, o Jean entrou bem no último jogo. Prefiro pensar na nossa campanha na temporada, em que vencemos 15 dos 19 jogos que fizemos, para imaginar que amanhã (28) temos condições de fazer um bom resultado. Quero uma combinação de cautela e audácia em campo. Cautela para marcar e audácia para subir ao ataque.?Para Rogério Ceni, no entanto, o São Paulo, sem seu principal atacante, muda a forma de jogar.?O Luís é um jogador de área, que certamente fará falta. Mas garanto que o time não deixará de ser um time competitivo apenas porque não estará em campo. O Cuca busca tirar o melhor do que tem na mão, e não há motivos para reclamar. Por isso é que existe um grupo, com várias opções.?Ceni ressalta a necessidade de reforço na marcação. ?O Fluminense atua com base na capacidade individual de alguns de seus atletas. Por isso, não podemos dar espaço. Mas não quero falar nada sobre a melhor maneira de escalar o time porque isso compete ao Cuca. Com certeza vai escolher o melhor para o São Paulo.?Rogério também não quis projetar o futuro da equipe no Brasileirão. ?Tivemos apenas duas partidas (vitória sobre o Atlético PR por 1 a 0 e empate contra o Criciúma) e ainda é cedo para falar alguma coisa neste sentido. Apenas a seqüência poderá mostrar se temos condições de lutar pelo título.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.