Marcos Brindicci/Reuters
Marcos Brindicci/Reuters

Estudiantes pega Nacional pela semi da Libertadores

Argentinos e uruguaios decidem em Montevidéu o primeiro finalista da competição continental

EFE,

30 de junho de 2009 | 20h29

Sem seu capitão Juan Sebastián Verón, o Estudiantes de La Plata irá a Montevidéu nesta quarta, às 21h15 de Brasília, para enfrentar o Nacional, pela volta da semifinal da Copa Libertadores.

Veja também:

especialLeia mais da Libertadores no canal especial

tabela Copa Libertadores - Classificação e Calendário 

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Os argentinos chegam ao estádio Centenário com uma ligeira vantagem, após terem vencido por 1 a 0 na ida. Com isso, os comandados de Alejandro Sabella se garantem na decisão com um empate.

O grande desfalque do Estudiantes será Verón, com uma lesão na perna direita. Sabella lamentou a ausência do jogador.

"A ausência de Verón, jogar de visitante e sem torcedores do Estudiantes será, sem dúvida, uma nova prova de fogo para esta equipe. O Nacional tem uma equipe agressiva e aguerrida, que vai pressionar sem se descuidar da defesa", afirmou o técnico.

Verón, no entanto, deverá viajar ao Uruguai horas antes da partida para apoiar os companheiros. Sem o meia, Matías Sánchez e Diego Galván brigam pela vaga de titular.

No Nacional, o técnico Gerardo Pelusso espera que a equipe apresente mais agressividade e aproveite as chances de gol.

"No jogo de ida, não fomos bem na parte ofensiva e não criamos chances de gol. Por isso, estamos trabalhando muito nos treinamentos", afirmou.

O treinador demonstrou otimismo e acredita que o Nacional ainda tem chances de chegar à final da Libertadores.

"A eliminatória está aberta, podemos reverter o placar, mas está claro que não será fácil. O Estudiantes não levou gol em suas últimas oito partidas na Libertadores. A defesa é seu ponto forte", disse.

Ao comentar a ausência de Verón, o técnico do Nacional reconheceu a importância do capitão para o adversário desta quarta. "Eu prefiro que Verón não jogue, porque é o estrategista, muito talentoso e joga para a equipe", assinalou.

O duelo entre uruguaios e argentinos deverá ser disputado sob temperatura baixa e em um campo pesado, devido às fortes chuvas em Montevidéu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.