Esvaziando elenco, Atlético-MG empresta Soutto e rescinde com Pedro Botelho

Vice-campeão brasileiro no ano passado, o Atlético Mineiro tinha a meta de manter todo o elenco para a temporada 2016, mas corre o sério risco de perder Jemerson para a França. Mesmo assim, pretende mexer o menos possível no grupo. No máximo apara as arestas para enxugar a folha salarial.

Estadão Conteúdo

27 de janeiro de 2016 | 19h35

Nesta quarta-feira, a diretoria informou que chegou a um acordo para rescindir o contrato de dois jogadores que estavam encostados: o lateral-esquerdo Pedro Botelho e o atacante Leonardo.

Botelho foi contratado pelo Atlético-MG no início de 2014, sem custos, e jogou apenas 23 partidas com a camisa alvinegra. No Brasileirão passado, praticamente só ficou no banco de reservas.

Já Leonardo, comprado em 2012 junto ao Coritiba, foi diversas vezes emprestado (passou por Vasco, Ponte Preta e Sport) e só fez 15 jogos pelo clube mineiro. Ele não entra em campo numa partida oficial há um ano e meio.

Na terça, o Atlético-MG já havia acertado o empréstimo do volante Fillipe Soutto ao Linense, que disputará o Campeonato Paulista. Assim, resta ao clube se desfazer de apenas outros dois atletas: o atacante André, maior contratação da história do Atlético, e o lateral-esquerdo Emerson Conceição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.