Etti e Guarani em direções opostas

O confronto entre Etti Jundiaí e Guarani, neste domingo, às 16 horas, pelo Rio-São Paulo, põe lado a lado duas equipes que começaram desacreditadas e acabaram tomando direções opostas no torneio. O Guarani busca a liderança e a equipe de Jundiaí tenta fugir da última colocação entre os clubes paulistas. O Etti, com nove pontos, desde o início do Rio-São Paulo assumiu a condição de franco-atirador, mas vive altos e baixos e não consegue repetir o bom ano de 2001, quando foi campeão da Série A2 do Paulista e da Série C do Brasileiro. No último jogo, foi goleado pelo Botafogo, por 5 a 1, em Niterói, e, agora, busca a reabilitação diante de sua torcida, pois amarga a última colocação na classificação entre os times paulistas - bem longe da lanterna do torneio, diga-se de passagem, ocupada pelo América-RJ, sem nenhum ponto. O Guarani vem surpreendendo, com boas atuações e muita determinação. Não é à toa que soma 14 pontos, dividindo as primeiras colocações com Corinthians, São Paulo e Botafogo. Mas sabe que precisa pontuar, pois nas próximas rodadas só enfrentará pedreiras: Corinthians, Vasco, Fluminense, Santos, Palmeiras, Ponte Preta e Botafogo. No Jundiaí, algumas novidades. Na defesa, o tetracampeão Márcio Santos faz sua estréia no lugar de Anderson, suspenso. No meio-de-campo, o volante Léo e o meia Bechara foram confirmados nos lugares de Vágner Mancini, machucado, e Marcinho, suspenso, respectivamente. "Mudei dentro da necessidade, mas acho que manteremos a qualidade do time. Precisamos é mostrar mais maturidade", alerta o técnico Giba. Do lado do Guarani, apenas um desfalque: o centroavante Dudu, que está machucado. O técnico Zé Mário vai adiantar Marcinho para o ataque, abrindo vaga para a entrada do volante Alexandre, que reforça o sistema de marcação.

Agencia Estado,

02 Março 2002 | 15h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.