Etti tenta fugir da "lanterna"

Ainda sem seus dois novos reforços, o zagueiro Márcio Santos e o atacante Cléber, o Etti Jundiaí tentará neste sábado sair da lanterna (entre os paulistas) do Torneio Rio-São Paulo. O jogo é contra o Fluminense, às 16 horas, no estádio Jaime Cintra.Com seis pontos ganhos, o Etti está em 12º lugar no Rio-São Paulo, mas é o último entre os clubes paulistas, o que o rebaixaria se o torneio terminasse agora. Preocupada com isso, a diretoria do clube acertou duas contratações na última semana. Trouxe o experiente atacante Cléber, de 29 anos, que estava na Lusa, e o zagueiro Márcio Santos, tetracampeão mundial com a seleção brasileira, em 94. Os dois devem estrear só na próxima rodada, dia 24 de fevereiro, contra o Botafogo, no Rio de Janeiro.Enquanto os reforços não podem jogar, o técnico Giba mantém o time que vem jogando e diz não se preocupar com o rebaixamento. Quer sim, pensar em classificação para a fase final. "Ainda jogamos como franco-atirador, mas acho que ninguém vai descuidar na nossa frente", afirmou o treinador.O problema do Etti tem sido a defesa. No último jogo, contra o Vasco, a equipe chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas permitiu o empate. "Faltou atenção, mas já conversei bastante com o grupo", revelou Giba. Durante a semana, o treinador trabalhou bastante o sistema defensivo e também pediu para que seus jogadores evitem cometer faltas próximas da área, porque o Fluminense tem excelentes cobradores, como o lateral Paulo César e o meia Roger.Apesar das falhas defensivas, o treinador escalará a mesma equipe que empatou com o Vasco, mantendo Jackson no meio-de-campo, com Bechara no banco de reservas. "O time, apesar do empate, mostrou uma postura muito boa em campo e não vejo motivos para mudanças", explicou Giba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.