'Eu não jogo como Dunga. Ele batia, eu não', diz Maradona

Novo técnico da seleção argentina, ex-jogador faz sua primeira provocação para o treinador do Brasil

Reuters

29 de outubro de 2008 | 16h29

O novo técnico da seleção argentina, Diego Maradona, esquentou a rivalidade esportiva entre seu país e o Brasil ao contrastar, nesta quarta-feira, sua refinada classe com o estilo aguerrido do treinador brasileiro, Dunga.  Veja também: Presidente da AFA garante que Maradona é o 'número 1' Messi aprova escolha de Maradona para dirigir Argentina Veja todos os passos da carreira do argentino Maradona Vote: Maradona terá sucesso como técnico de futebol?Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Depois de minimizar as dúvidas sobre sua pouca experiência como técnico, -"tenho vinte e tantos anos na seleção argentina", disse ele, sorridente -, Maradona enviou uma mensagem ao outro lado da fronteira. "Eu não jogo como Dunga, absolutamente. Dunga batia, eu não, eu esquivava dele", afirmou Maradona, contestando ironicamente uma pergunta de um brasileiro acerca das semelhanças de estilo entre os dois ex-jogadores que se tornaram técnicos de suas seleções. O Brasil, pentacampeão mundial, tem três títulos de Copas do Mundo a mais que a rival Argentina. Desde a chegada de Dunga ao comando, a seleção brasileira tem sido criticada por um jogo menos vistoso do que historicamente apresenta. A equipe soma 17 pontos em 10 partidas nas eliminatórias para a Copa do Mundo, seis a menos que o líder Paraguai. A Argentina está em terceiro lugar, com 16 pontos, a mesma quantidade que o Chile. Maradona assumirá como treinador da seleção argentina no lugar de Alfio Basile, que deixou o comando da equipe após maus resultados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.