Pedro Martins/MowaPress
Pedro Martins/MowaPress

'Eu soube esperar a hora de ser titular', diz Philippe Coutinho

Meia ganhou chance entre os onze titulares contra a Bolívia

Ciro Campos, enviado especial a Natal, O Estado de S. Paulo

09 Outubro 2016 | 16h52

O meia Philippe Coutinho precisou aguardar o terceiro jogo da seleção brasileira sob o comando do técnico Tite para virar titular. A presença, com gol, inclusive, na vitória por 5 a 0 sobre a Bolívia fez o jogador do Liverpool refletir e analisar que é necessário ter paciência para evoluir e ganhar oportunidade para jogar nas Eliminatórias da Copa do Mundo.

"Tite é um treinador que conversa bastante, tenta manter os jogadores focados e se sentirem importantes. Eu soube esperar o momento de ser titular. Quando chegou a hora, eu estava confiante porque o Tite tinha falado comigo", disse Coutinho. A vaga veio na disputa particular com o meia Willian, vencida dias antes do jogo com a Bolívia, na última quinta-feira, em Natal. 

Coutinho explicou que mais do que esperar a oportunidade, pesou a evolução particular dentro da seleção brasileira. "Eu me sinto mais maduro para jogar na seleção brasileira. Não começamos bem (derrota para o Chile). Agora, vivemos um bom momento. Temos que manter isso, então é preciso ter muito trabalho, muito foco", afirmou o meia.

Também presente nas últimas convocações de Dunga, o jogador evitou fazer comparações entre o ex e o atual treinador, mas creditou ao ouro olímpico nos Jogos do Rio o ponto de partida para a mudança no ambiente da seleção. "Ganhamos um título inédito, então a partir daí a mudança veio, veio a confiança. Estamos crescendo jogo a jogo, fazendo trabalho tático e vivendo um momento importante", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.