Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

'Eu vou me divertir', diz Neymar sobre responsabilidade na Copa do Mundo

Atacanta está confiante e se espenha em Ronaldo e Romário para brilhar no Mundial

O Estado de S. Paulo

25 de maio de 2014 | 13h15

PRAIA GRANDE - A Copa do Mundo finalmente está chegando e, se o povo está ansioso, imagine como se sente Neymar, principal jogador da seleção brasileira e considerado chave para um eventual hexacampeonato mundial do Brasil. O atacante, que teve alguns problemas na temporada com o Barcelona, revela estar 100% e que está muito confiante para disputar a sua primeira Copa na carreira.

"Quando eu tinha três, quatro anos, eu sonhava em jogar uma Copa. Eu vi o Ronaldo ser campeão em 2002, vi o romário em 1994 e ficava pensando que também queria aquilo para mim", disse ele, em entrevista à Rede Globo, reiterando que se sente tranquilo apesar da responsabilidade de ser o protagonista do Brasil. "Eu vou me divertir na Copa do Mundo. Quando se trata de um sonho que você tem desde criança, a pressão não existe."

Ainda durante a entrevista, Neymar destacou a importância que o torcedor tem para os jogadores e deu um recado aos milhões de brasileiros que vão acompanhar a Copa. "A torcida pode ajudar a entusiasmar o jogador e fazer a gente ganhar uma partida. Eu espero que a torcida brasileira nos apoie e vá com a gente até o último minuto. Nós precisamos dessa força!", enfatizou.

PRIMEIRO ANO DE BARCELONA

Neymar chega à Copa do Mundo  em um momento que não é considerado o melhor de sua carreira. Em sua primeira temporada no Barcelona, não conquistou nenhum título de grande relevância, mas está confiante que vai dar a volta por cima e ser muito feliz no clube. "Foi um ano de muito aprendizado, mas não acho que tenha sido um ano ruim. Foi difícil, mas tenho certeza que as vitórias voltarão em breve."

O atacante aproveitou para encher a bola de seus companheiros de clube. "Eu fiquei com o pé atrás quando cheguei porque são ídolos. Eu entrava no vestiário e via Iniesta, Xavi, Messi e achava que estava dentro do videogame", brincou, completando com toda a admiração que sente por Messi, camisa 10 do Barcelona e quatro vezes eleito o melhor jogador do Mundo. "É um cara que eu passei a admirar ainda mais. É o melhor jogador que eu já vi de perto."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.