Brendan McDermid/ Reuters
Brendan McDermid/ Reuters

Justiça dos EUA marca data do depoimento de envolvidos em caso Fifa

Empresários e ex-vice-presidente falarão em setembro e outubro

O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2015 | 16h02

Após se apresentar à Corte Federal dos Estados Unidos na última sexta-feira, 14 de agosto, o ex-vice-presidente da Fifa Jeffrey Webb retornará ao tribunal no próximo dia 9 de outubro. A data foi publicada em atualização do cronograma no site do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que investiga os casos de corrupção na entidade que rege o futebol mundial.

Neste mesmo ofício estão marcados os dias em que os empresários Aaron Davidson, da Traffic USA, e Alejandro Burzaco, da Torneos y Competencias (TYC), serão ouvidos. Ambos pagaram fiança à Justiça Americana e se dizem inocentes nos casos do pagamento de propina para obtenção dos direitos de transmissão de torneios na América do Sul. A dupla também está cotada para arranjar um acordo de delação premiada.

As duas empresas citadas, junto da Full Play Group, formavam a Datisa, companhia que tinha garantido os direitos de imagem de quatro edições da Copa América (2015, 2016, 2019 e 2023) quatro dias depois de sua fundação. As datas dos depoimentos de Hugo e Mariano Jinkis, donos da Full Play Group, não foram confirmadas.

Também não está fechado o dia em que o brasileiro José Maria Marin será ouvido. E isso ainda pode demorar, já que o ex-presidente da CBF, preso em 27 de maio, segue encarcerado na Suíça à espera de um veredicto sobre sua extradição ou não para os Estados Unidos. Outros oito nomes também seguem sem data definida para serem ouvidos em Nova York. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.