Peter Powell/EFE
Peter Powell/EFE

Eufórica, torcida do Liverpool ignora pedido de Klopp e festeja nas ruas sem máscara

Clube voltou a conquistar a Premier League após 30 anos

Redação, Estadão Conteúdo

26 de junho de 2020 | 09h02

Depois de 30 anos de jejum no Campeonato Inglês, o Liverpool conseguiu nesta quinta-feira o título nacional. Assim que a conquista foi confirmada com a vitória do Chelsea sobre o Manchester City, o técnico alemão Jurgen Klopp pediu aos torcedores que respeitassem o isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus. "Fiquem em casa ou apenas na porta (de suas casas). Mas nada mais do que isso", disse. No entanto, não foi o que se viu nas ruas da cidade de Liverpool.

As restrições impostas pelo governo britânico por conta da pandemia da covid-19 não impediram que milhares de torcedores tomassem as ruas de Liverpool na noite desta quinta-feira, por mais que o clube tenha pedido para que evitassem aglomerações. Os arredores do estádio Anfield Road receberam fãs eufóricos com o fim da espera que durou três décadas.

Famílias inteiras, com crianças, foram até o local para celebrar o fim do jejum de títulos do Campeonato Inglês. Por volta de meia-noite (horário local), o clube apagou as luzes de sua arena, mas mesmo assim os torcedores continuaram fazendo festa.

Quem não achou graça nos festejos foi a polícia, que recordou que a região foi "afetada de forma desproporcional" pela pandemia, lembrando que as pessoas têm a responsabilidade de prevenir mais casos de covid-19. O comandante assistente da polícia de Merseyside, Rob Carden, elogiou os fãs que celebraram em casa e criticou aqueles que não aderiram às regras de isolamento.

"Infelizmente, como vimos durante o período de confinamento, nem todo mundo aderiu às regras impostas", afirmou o policial ao jornal inglês The Guardian. "Apesar de a grande maioria das celebrações ter ocorrido sem qualquer incidente, um grande número de pessoas escolheu se reunir fora do estádio", completou.

Proprietário do clube, o empresário americano John William Henry enalteceu o feito alcançando. "Foi um ano incrível de sucesso excepcional, que atingiu o seu auge esta noite (de quinta-feira) com a conquista do título da Premier League", afirmou o dirigente. "A conquista trouxe alívio e alegria para várias pessoas num ano tão trágico", finalizou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.