Eurico ataca TJD-RJ e diz que julgamento de Guerrero não foi imparcial

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, atacou o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro nesta sexta-feira. O dirigente não poupou críticas ao órgão em razão da absolvição de Paolo Guerrero na terça-feira. No mesmo dia, o Tribunal puniu o zagueiro Rodrigo, do Vasco, justamente por confusão com o atacante do Flamengo no clássico disputado em Brasília, no fim de março.

Estadão Conteúdo

15 de abril de 2016 | 20h44

Eurico afirmou que faltou imparcialidade ao tribunal, onde auditores posaram para fotos com Guerrero logo depois da decisão favorável ao jogador do Flamengo. "Aquela decisão pode ser chamado do nome que você quiser. Esdrúxula, heterodoxa...", disse o dirigente vascaíno aos jornalistas.

"Aquilo não contribui em nada para o futebol. Foi uma demonstração clara de parcialidade. Aquilo parecia uma festa depois. A presidente queria beijar o jogador, o outro queria beijar não sei quem... É um negócio que prefiro nem comentar", criticou Eurico, em Manaus, onde o Vasco enfrentará o Fluminense, domingo, pela última rodada da Taça Guanabara.

O presidente se mostrou irritado com a decisão mesmo depois de o Vasco obter efeito suspensivo que libera Rodrigo para jogar o clássico deste fim de semana. No julgamento de terça, o zagueiro levou gancho de uma partida.

TREINO - Apesar da liberação, o técnico Jorginho evitou confirmar a presença de Rodrigo na partida de domingo. Nesta sexta, em Manaus, o defensor treinou em separado com o preparador físico Joelton Urtiga. "Estamos pensando. Tivemos uma formação no último jogo, estamos analisando e vamos ver o que faremos", desconversou o treinador.

Mesmo assim, Jorginho indicou que pode repetir o time que venceu o Remo por 1 a 0, na quarta, na estreia da equipe carioca na Copa do Brasil. "O Vasco vinha de algumas atuações não muito boas. Mas o Vasco não jogou mal contra o Remo. Sabemos o quanto é difícil atuar naquele campo. A jogada do gol foi de puro treinamento. Corremos até o fim do jogo. Jogar em Belém é sempre difícil e pesado", comentou.

No jogo de quarta, Jorginho escalara a equipe com Martín Silva; Madson, Luan, Rafael Vaz e Henrique; Marcelo Mattos, Yago Pikachu, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Riascos. Eder Luis, Evander e Thalles, que marcou o único gol da partida, entraram no decorrer da partida.

Tudo o que sabemos sobre:
VascoEurico MirandaCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.