Eurico entra com recurso no STF

O deputado federal Eurico Miranda (PPB-RJ), que também é presidente do Vasco, ingressou hoje (19) no Superior Tribunal Federal (STF) com pedido de habeas corpus para evitar ser processado pelo acidente no Estádio de São Januário na final da Copa João Havelange, em dezembro. A abertura do processo contra Miranda foi solicitada pelo presidente do STF, Sepúlveda Pertence. Por ser parlamentar, ele pode ser processado apenas se a Câmara autorizar.No pedido de habeas corpus, o advogado Marcos Prado argumenta que o processo contra Eurico Miranda deve ser suspenso "por total ausência de justa causa". O Ministério Público Federal denunciou Miranda com um dos responsáveis pelo acidente no São Januário. O alambrado que separava a arquibancada do campo caiu e mais de 150 torcedores ficaram feridos. Além do dirigente do Vasco, o MPF também denunciou os empresários Antônio Soares Calçada e José Joaquim de Lima.O STF já enviou à Câmara dois pedidos de autorização para processar Eurico Miranda. O primeiro deles, em março, foi feito pelo ministro Nelson Jobim, que pediu autorização para processar o parlamentar por crimes contra a honra do governador do Rio, Anthony Garotinho, que determinou o cancelamento do jogo. Miranda teria chamado Garotinho de "frouxo", entre outras coisas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.