Eurico faz ?jogo de cena? na CPI

Valendo-se da condição de ser um dos vice-presidentes da CPI da CBF-Nike, o deputado Eurico Miranda (PPB-RJ) colocou em votação nesta quarta-feira o relatório do deputado Sílvio Torres (PSDB-SP), que foi rejeitado pela maioria de 13 votos entre os 25 votantes. Os mesmos 13 votos que derrubaram o relatório de Silvio Torres aprovaram o substitutivo apresentado pelo deputado José Rocha (PFL-BA). Segundo apurou a Agência Estado, a cena patrocinada por Eurico Miranda não tem qualquer validade regimental porque cinco minutos antes o presidente da comissão, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), já havia encerrado os trabalhos da CPI.Além do que, a manobra de Eurico Miranda não tem amparo legal porque o regimento interno das CPIs prevê que uma votação nominal, como foi a primeira que derrotou o relatório de Sílvio Torres, só pode ser sucedida de outra votação nominal uma hora depois, prazo que Eurico Miranda não respeitou.

Agencia Estado,

13 de junho de 2001 | 19h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.