Eurico fechará o Vasco por uma semana

Depois de ter visto São Januário ser ?invadido? pela Polícia Federal, que apreendeu diversos documentos, o presidente do Vasco, o deputado federal Eurico Miranda (PPB-RJ), resolveu suspender as atividades do clube por uma semana. Segundo o dirigente, essa medida será tomada para que os vascaínos tenham garantias de que poderão realizar seu trabalho sem serem ?humilhados e ultrajados? como ele avalia que foram nesta quinta-feira, com a ação da PF.Assim que os policiais deixaram a sede do clube nesta tarde, Eurico deu uma entrevista coletiva para repudiar a ação da PF. A apreensão foi resultado de uma ordem judicial para que a CPI do Futebol pudesse ter acesso aos documentos contábeis do Vasco.Eurico disse que nesta sexta-feira irá propor à diretoria do clube a paralisação por uma semana. A idéia dele é fechar as portas de São Januário e suspender todas as atividades do Vasco no período. Os atletas, inclusive do futebol profissional, ganhariam folga. Como o presidente tem poder absoluto na direção, é praticamente certo que a medida será adotada.Nas sete horas em que estiveram em São Januário, os agentes da PF apreenderam 38 caixas com documentos contábeis, 7 livros-caixa e 4 fichários. Mas Eurico apresentou um mandado, expedido pelo desembargador Chalu Barbosa - presidente interino do Tribunal Federal da 2ª Região do Rio de Janeiro -, que determina que a papelada tirada do clube pelos policiais ficará nas mãos da Justiça e não com a CPI. Ela pode ser examinada pelos senadores da comissão, mas tudo deverá ser feito em sigilo e sob a guarda judicial.O presidente vascaíno também aproveitou para atacar a CPI do Futebol e a Rede Globo. Segundo Eurico, os senadores Álvaro Dias (PSDB-PR) e Geraldo Althoff (PFL-SC), presidente e relator da comissão, respectivamente, estão querendo apenas se promover às custas do Vasco. E mais, disse que as ações da CPI são pautadas pela Rede Globo, de quem ele diz sofrer perseguição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.