Eurico Miranda ameaça Dinamite em programa de rádio

São Januário virou um caldeirão em ebulição. Além do risco de ver o time do coração rebaixado para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, enfrenta outra ameaça, dessa vez fora de campo. Ex-mandatário do clube, Eurico Miranda disse, em entrevista a um programa sobre o clube na Rádio Bandeirantes do Rio de Janeiro, que vai "acabar com a vida política e particular" do maior ídolo cruzmaltino, se a equipe não permanecer na Série A.Dinamite contra-atacou: vai registrar queixa-crime contra Eurico por ameaça na 10.ª Delegacia Policial. Se condenado, de acordo com o Artigo 147 do Código Penal brasileiro, Eurico pode pegar até seis meses de prisão ou pagar multa. "Eurico não aprende mesmo e tem de começar a respeitar a lei", declarou com irritação o vice-presidente Jurídico do Vasco, Luiz Américo Chaves. O advogado participou da reunião convocada por Dinamite para tratar principalmente do polêmico assunto. "Não sou amigo dele e preciso fazer alguma coisa para ter tranqüilidade", desabafou Dinamite, que preside o clube há três meses e diz ter recebido uma "herança maldita". "As pessoas não podem confundir aspecto político e pessoal", emendou, indignado.O ataque de Eurico ocorreu na segunda-feira, durante o programa Casaca no Rádio, da Rádio Bandeirantes. "Pense muito no que está fazendo com o Vasco porque você não vai sair impune disso", disse, referindo-se a Dinamite. "Garanto que, nem que seja a última coisa que eu venha a fazer na minha vida, se o Vasco cair para a Segunda Divisão, vou acabar com você, com a sua vida política e particular", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.