Carlos Gregório Jr./Vasco.com.br
Carlos Gregório Jr./Vasco.com.br

Eurico Miranda ataca oposição do Vasco e diz que há uma tentativa de golpe

Sempre polêmico, presidente vê rivais 'criando factoides' e 'tentando desgastar a imagem do clube'

Estadão Conteudo

11 Fevereiro 2017 | 19h30

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, divulgou neste sábado uma nota oficial no site do clube como forma de resposta a sua oposição política. Na sexta-feira, a pedido de um conselheiro que é contra o atual mandatário, um oficial de Justiça foi até São Januário para retirar a lista de sócios aptos a voto na próxima eleição.

O dirigente se mostrou revoltado com a atitude, reclamou que poderia haver a apreensão dos computadores do Vasco e acusou a oposição de tentar "criar factoides, desgastar a imagem da instituição e, no fim, apelar para uma tentativa de golpe (outro?) para tentar equilibrar a falta de votos".

Eurico justificou que a lista de votantes não existe porque ainda não há processo eleitoral e atacou a gestão anterior, "partícipe do desastre que levou o Vasco a uma situação de quase insolvência", na opinião do dirigente.

"O clube tem, sim, a sua lista de sócios, adimplentes ou inadimplentes. O Estatuto do Vasco determina que apenas no mês de agosto do ano eleitoral a Junta Deliberativa se reúna para definir os elegíveis, ou seja, os sócios que poderão se candidatar no pleito de novembro", escreveu Eurico Miranda na nota divulgada neste sábado.

A oposição vascaína ainda não se pronunciou sobre a nota. Diferentes grupos que são contra o atual mandatário estudam fazer uma chapa única para tentar tirar Eurico Miranda do comando do Vasco.

Mais conteúdo sobre:
Vascofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.