Eurico pode ser indiciado novamente

O procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, opinou nesta segunda-feira que o Supremo Tribunal Federal (STF) deve receber duas queixas-crime contra o presidente do Vasco, o deputado federal Eurico Miranda. Em pareceres curtos, Brindeiro afirma que os supostos crimes praticados pelo deputado não têm relação com a sua atividade no Congresso Nacional e, portanto, não estão cobertos pela imunidade parlamentar.O autor da primeira queixa é o jornalista esportivo Milton Neves que considerou-se difamado e injuriado por Eurico Miranda. O parlamentar teria se referido a Milton Neves com palavras de baixo calão. Na outra queixa, a Parmalat acusa o presidente do Vasco de difamá-la.Eurico Miranda teria dito que recebeu uma denúncia segundo a qual haveria ?um esquema da Parmalat, de R$ 300 mil, parabeneficiar o Palmeiras?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.