Eurico poupa Teixeira e acusa Globo

O deputado Eurico Miranda (PPB-RJ), defendeu hoje o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, de haver cometido alguns equívocos à frente da entidade "muitas vezes forçado pelas pressões da Rede Globo, que em vez de ter uma tabela de campeonatos criou uma grade de programação para o futebol brasileiro". Em sessão da CPI da Nike, nesta quarta-feira, na Câmara, Eurico Miranda disse também que "o relatório do deputado Silvio Torres é incompleto porque não investigou como a Rede Globo contrabandeia seus equipamentos". O presidente do Vasco levantou uma questão para o relator Silvio Torres perguntando "por que é delito um presidente de uma federação sonegar R$40 mil em imposto de renda e não é delito os crimes fiscais que a Rede Globo comete". Segundo Eurico Miranda, a fiscalização da Receita Federal já "pegou" Eurico Miranda, "e por essa razão o relatório não pode indiciar Ricardo Teixeira". O relatória da CPI da Nike está sendo votado hoje na Câmara.

Agencia Estado,

13 de junho de 2001 | 12h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.