Eurico rebate provocação com charuto, mas não responde perguntas em evento

Sempre falastrão quando o Vasco ganha, o presidente do clube, Eurico Miranda, preferiu não responder perguntas na sua primeira aparição diante dos jornalistas após a derrota para o Fluminense, domingo, por 1 a 0. Nesta quinta-feira, o dirigente apresentou o futuro Centro Avançado de Prevenção, Recuperação e Rendimento Esportivo (Caprres), mas não abriu o evento para perguntas dos jornalistas a ele.

Estadão Conteúdo

05 Novembro 2015 | 21h09

Eurico, entretanto, não deixou de responder às provocações do Fluminense. Apareceu no evento com um charuto, em clara resposta ao clube tricolor. Após a vitória no clássico, o Flu publicou em uma rede social uma imagem de um charuto sendo apagado e escreveu na legenda: ''O charuto apagou. Ponto. #EuEscolhiApagar''.

Em sua fala, o dirigente não tratou da polêmica com o Flu, nem do cada vez mais provável rebaixamento do Vasco à Série B. Falou apenas do Caprres, que será construído em parceria com recursos da Ambev.

"O dia de hoje é de orgulho para o vascaíno, porque uma obra desta dimensão passa a ser referência, não apenas para os dias atuais, mas para o futuro do Vasco. Desde que voltei ao clube, assumi o compromisso de recuperar todo o complexo de São Januário e isto vem sendo feito. Porém, este investimento em especial, nos coloca na vanguarda do esporte. O mais moderno centro de recuperação e prevenção de atletas, e construído dentro de São Januário, nossa casa e símbolo de gerações de cruzmaltinos", comemorou Eurico.

Mais conteúdo sobre:
futebolVascoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.