Eurico vai processar juiz, comissão e CBF

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, vai entrar com três processos na Justiça por perdas e danos contra o árbitro Heber Roberto Lopes, o presidente da Comissão Nacional de Arbitragens, Armando Marques, e o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira. O motivo foram os erros do juiz nos dois gols que deram a vitória ao Internacional sobre o time vascaíno, na última rodada do Campeonato Brasileiro. "Colocaram uma pessoa para apitar um jogo do Vasco que há 30 dias tinha xingado o Marcelinho", afirmou Eurico, lembrando da partida pela Copa do Brasil deste ano quando Heber teria se dirigido ao jogador vascaíno proferindo alguns palavrões. O juiz foi suspenso por um mês.Desde o ano passado, a diretoria vascaína vem reclamando do árbitro nos jogos do time. Eurico também criticou o sorteio realizado pela CBF para escolher os trios de arbitragens no Brasileiro. "Ele não tem lisura nenhuma. Tem é critérios altamente duvidosos", disse o dirigente. Para enfrentar o Paysandu, sábado, o técnico Antônio Lopes conta com o retorno de Marcelinho, que cumpriu suspensão contra o Internacional.

Agencia Estado,

10 de julho de 2003 | 19h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.