Eurocopa de 2016 terá ingresso mais barato a 25 euros

Em tempos de crise econômica na Europa, os organizadores da Eurocopa de 2016, que será realizada na França, anunciaram nesta terça-feira os detalhes da venda de ingressos para a competição. E haverá bilhetes a preços populares para os padrões do continente, uma vez que o mais barato vai custar 25 euros (cerca de R$ 86).

Estadão Conteúdo

12 de maio de 2015 | 10h37

Cerca de 250 mil ingressos, para 43 das 51 partidas da competição, serão comercializados a este preço. A ideia é tornar a competição acessível em tempos de dificuldade financeira no continente. Por outro lado, também haverá setores para torcedores com mais dinheiro à disposição, uma vez que a entrada mais cara sairá por 895 euros (cerca de R$ 3.078).

"Para garantir o sucesso deste grande festival do futebol europeu, nós queríamos uma política de ingressos que se adequasse a nossas ambições elevadas para o torneio", disse o presidente do comitê organizador, Jacques Lambert. "Nós queríamos que o procedimento de ingressos fosse amigo do consumidor e transparente, no qual todos, sem se importar com sua condição, tivessem as mesmas chances de obter entradas."

Os torcedores que quiserem adquirir os ingressos podem se inscrever no site tickets.uefa.com/euro2016 a partir desta terça-feira. O sistema de vendas é o mesmo da Copa do Mundo e os torcedores terão que se declarar interessados na compra das entradas entre os dias 10 de junho e 10 de julho. Somente depois, haverá um sorteio para definir quem terá, de fato, acesso aos bilhetes.

Além da venda, a Uefa anunciou que 20 mil ingressos serão doados a crianças carentes. Haverá também uma cota reservada para que os torcedores de cada país possam assistir a todos os jogos de sua seleção. Estes bilhetes, portanto, só serão comercializados após o sorteio das chaves, que acontecerá em dezembro. A Eurocopa será disputada entre 10 de junho e 10 de julho do ano que vem.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEurocopavenda de ingressos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.