Europa quer regular ação de intermediários no futebol

Sistema de transferência de jogadores movimenta $ 3 bilhões de euros por ano

Jamil Chade, O Estado de S. Paulo

21 de abril de 2013 | 08h00

SÃO PAULO - O debate sobre o papel dos agentes de futebol chegou até as altas esferas do poder político europeu. Desde o início do ano, a Comissão Europeia está debruçada em um projeto para regular as atividades dos intermediários.

Um estudo interno das autoridades em Bruxelas, obtido pelo Estado, aponta que um dos problemas é justamente o sistema de transferência de jogadores que, por ano, movimenta 3 bilhões. A constatação da UE é de que pouco desse dinheiro chega aos clubes. Um dos fatores que estaria distorcendo as finanças do futebol, seria justamente a presença de agentes.

Para reverter a situação, a proposta da UE é a criação de novas regras para a atuação dos agentes. Uma das propostas é de que toda a transação seja registrada e que se saiba quanto ficou para qual agente. Suspeitas levantadas pela Justiça alerta que um terço do dinheiro envolvido em transações de jogadores não aparecem nas contabilidades.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolespeciais do esporte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.