Evento promove 'candidatura' do saci à mascote da Copa

Saciólogos afirmam que o personagem é o mito mais popular do Brasil e conhecido no mundo todo

Redação,

21 de outubro de 2008 | 16h54

A campanha que pretende fazer com que o saci seja o mascote da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, realizará um evento no próximo sábado, véspera do dia do saci, para tentar convencer a CBF a adotar a idéia inusitada. Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoO projeto O Autor na Praça, em parceria com a Sociedade dos Observadores de Saci (Sosisaci) e o Jornal da Praça promoverão o evento, que contará com a presença de vários saciólogos. Serão exibidas charges produzidas por cartunistas do saci como mascote do Mundial. A forma proposta para a campanha é encaminhar mensagens de apoio diretamente à CBF.De acordo com o escritor Mouzar Benedito, que também é saciólogo, o saci é o mito mais popular do País e síntese da formação do povo brasileiro. Além disso, é conhecido em todo o planeta."O saci surgiu como mito Guarani. Era um curumim protetor da floresta. Só com a chegada do europeu é que ele passou a ser demonizado, para facilitar a implantação do cristianismo", assinalou.FOLCLOREDe acordo com Benedito, o saci foi "adotado" pelas negras, virou negro e perdeu uma perna. "Uma das explicações para isso é que ele foi escravizado e mantido preso na senzala por grilhões, por uma perna. Uma noite ele resolveu fugir, cortou a perna presa por grilhões e se mandou. Preferiu ser livre com uma perna só do que escravo com duas. Então tem esse lado libertário", declarou.Ainda segundo o escritor, o saci ganhou dos brancos o gorrinho vermelho, presente em vários mitos europeus."O saci reúne num só personagem os três grandes povos formadores do brasileiro: indígena, africano e europeu. Só não tem o asiático, que chegou aqui no início do século XX, quando a figura do saci já estava pronta. Mesmo assim, há quem diga que já viu saci com olhos puxadinhos em áreas povoadas por japoneses", afirmou Mouzar Benedito.Para o saciólogo, nada melhor do que o personagem para o mundo todo se interessar pelo país. "Já pensou o saci em camisetas no mundo inteiro? Ele provocaria muito interesse dos outros povos para a cultura popular brasileira".

Tudo o que sabemos sobre:
saciCopa 2014futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.