Grêmio/Divulgação
Grêmio/Divulgação

Everton comemora a vitória do Grêmio no Rio e enaltece confiança de Renato Gaúcho

'Uma vitória como essa é importante para voltarmos ao G6', fala o atacante que marcou o segundo gol contra o Vasco

Redação, Estadão Conteúdo

31 de outubro de 2019 | 00h35

Após sair atrás no placar, o Grêmio lutou e conseguiu vencer o Vasco, no estádio de São Januário nesta quarta-feira à noite, por 3 a 1, na 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro e conseguiu voltar para o G6. Após o fim do duelo, o atacante Everton, que foi um dos destaques do jogo, falou sobre a "dura" dada pelo técnico Renato Gaúcho no intervalo, que foi determinante para a virada.

"Uma vitória como essa é importante para voltarmos ao G6. Foi uma partida muito difícil, ainda mais que o Vasco vinha em uma crescente na competição. No intervalo, o professor Renato pediu mais atenção no segundo tempo e graças a Deus, com confiança e muita concentração, conseguimos voltar e virar o jogo. Isso só prova a confiança que ele tem no grupo, quando ele fala com essa certeza é porque confia no nosso grupo."

Com 47 pontos, o Grêmio aparece na quinta colocação. Focado em se manter na parte de cima da tabela, o atacante acredita que as duas próximas rodadas, em que o time jogará em casa, serão determinantes para o futuro da equipe dentro da competição. Não será, porém, uma missão fácil, pois no domingo, a equipe fará o clássico contra o Internacional e depois, na outra quinta-feira, receberá o CSA.

"Depois dessa boa vitória sobre o Vasco, temos duas partidas em casa para confirmar essa boa fase e para seguirmos na briga por uma vaga na fase de grupos da Libertadores de 2020. Que a gente possa fazer dois grandes jogos com a ajuda de nossa torcida", disse o atacante, autor de um gol.

Por fim, Everton fez questão de homenagear seu filho Pedro, que nasceu esta semana, com o gol marcado. "O Pedro chegou dando sorte. Falei para minha família que iria fazer um gol para ele. Graças a Deus fui honrado. Esse gol também vai para a minha esposa e para minha filha, que torcem bastante por mim."

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.