Lee Smith/Reuters
Lee Smith/Reuters

Everton e Liverpool ficam no empate por 1 a 1 no Campeonato Inglês

Foi o sexto empate nos últimos sete jogos entre os times

Estadão Conteúdo

04 de outubro de 2015 | 11h33

Já virou rotina. Quando Everton e Liverpool se enfrentam, o empate é quase certo. Não foi diferente neste domingo, quando as equipes fizeram o clássico no Goodison Park e ficaram no 1 a 1, pela oitava rodada do Campeonato Inglês. Foi o sexto empate nas últimas sete partidas entre os rivais.

O resultado não foi dos melhores para ambos os lados. Pior para o Liverpool, que caiu para a décima colocação, com 12 pontos. Já o Everton chegou aos 13 pontos e é o sexto, agora fora da zona de classificação para as competições europeias.

Neste domingo, a primeira chance da partida foi do Liverpool, aos 25 minutos, quando Philippe Coutinho deu enfiada perfeita para Milner, que parou em Howard. Mas logo começou o show particular de Mignolet. Aos 27, Após cobrança de falta da direita, Naismith cabeceou à queima-roupa, mas o goleiro mostrou muito reflexo e fez defesa incrível. Mais três minutos e foi a vez de McCarthy parar no belga.

Se o Everton não conseguia passar por Mignolet, o Liverpool foi bem mais eficiente e marcou logo na segunda vez que incomodou Howard. Aos 41 minutos, Milner bateu escanteio da esquerda e Ings subiu sozinho na área para testar firme para a rede.

Mas mal deu tempo de comemorar. Apenas cinco minutos depois, a defesa do Liverpool voltou a falhar e Lukaku aproveitou. Após cruzamento da esquerda, Can cortou muito mal e a bola ficou no pé do belga, que finalizou para a rede.

O Everton voltou melhor para o segundo tempo, apoiado principalmente nas jogadas de Barkley. Aos dois minutos, ele cruzou e Lukaku desperdiçou. Aos 21, ele puxou rápido contra-ataque e preferiu o chute de fora da área ao invés de tocar. A bola passou rente à trave.

Mas logo o ritmo diminuiu. Ambas as equipes pareciam mais com medo de levar o segundo gol do que com vontade de buscar a vitória. Os técnicos até fizeram alterações, mas o jogo pouco teria emoções até o apito final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.