Paul Ellis/AFP
Paul Ellis/AFP

Everton ganha em casa e impõe 2ª derrota seguida ao United

Time mancuniano cai para quarto na tabela do Campeonato Inglês

Estadão Conteúdo

26 de abril de 2015 | 11h25

O Everton não tomou conhecimento do Manchester United neste domingo. Em casa, a equipe fez a festa da torcida com uma convincente vitória por 3 a 0, pela 34.ª rodada do Campeonato Inglês, resultado que encerrou de vez a ótima sequência do rival na competição. James McCarthy, John Stones e Mirallas marcaram os gols da partida.

O resultado, no entanto, pouco muda a situação do Everton, que faz campanha irregular e figura apenas no meio da tabela, em décimo, com 44 pontos. Na próxima rodada, sábado que vem, a equipe duela com o Aston Villa fora de casa. O Manchester, por sua vez, estacionou nos 65 pontos, caindo para a quarta posição. Sábado que vem, tentará a recuperação diante do West Bromwich em casa.

O Manchester vinha de derrota para o Chelsea, mas antes havia vencido seis partidas seguidas. Até por isso, a expectativa era das melhores diante de um irregular Everton, mas o que se viu foi um domínio completo dos mandantes, que começou logo aos cinco minutos, quando McCarthy recebeu na intermediária, passou como quis pela defesa e tocou no canto para marcar o primeiro.

O gol lançou o Manchester ao ataque, mas o Everton seguia mais perigoso. Depois de uma longa sequência de escanteios, os mandantes marcaram o segundo aos 34 minutos. Baines fez a cobrança pela direita, Stones se antecipou, subiu bem e desviou cruzado, sem chances para De Gea.

No segundo tempo, os visitantes pressionaram, ficaram com a posse de bola, mas pouco criaram. Falcao García mais uma vez estava apagado, assim como Di María. Ambos entraram na etapa final, mas pouco alteraram o panorama do confronto.

Para piorar, o Everton era perigoso nos contra-ataques, e foi assim que marcou aos 28. Lukaku foi lançado em impedimento, mas desistiu da jogada. A bola, então, sobrou com Mirallas, que arrancou sozinho e teve calma de frente para De Gea para deslocar e ampliar. A derrota só não virou goleada por que o goleiro espanhol ainda fez defesa incrível em chute da meia-lua de Mirallas aos 40 minutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.