Peter Powell/Reuters
Peter Powell/Reuters

Everton leva susto, mas vira sobre lanterna e mantém recuperação no Inglês

Vitória sobre o Swansea por 3 a 1 faz time azul de Liverpool chegar à nona colocação

Estadão Conteúdo

18 de dezembro de 2017 | 20h18

O Everton segue em alta desde que passou a ser comandado por Sam Allardyce. Nesta segunda-feira, a equipe chegou à quinta partida consecutiva sem perder no Campeonato Inglês ao derrotar o lanterna Swansea por 3 a 1, no encerramento da 18.ª rodada. Os visitantes até assustaram e saíram na frente, mas levaram a virada e seguem afundados na última colocação.

+ Confira a tabela do Campeoinato Inglês

O resultado desta segunda levou o Everton a 25 pontos, já na nona colocação, sonhando com as competições europeias da próxima temporada. No sábado, o time de Liverpool terá a difícil tarefa de encarar o Chelsea, em casa. Já o Swansea manteve-se com 12 pontos e tenta a recuperação também no sábado, quando recebe o Crystal Palace.

Em alta sob o comando de Allardyce, o Everton começou com a posse de bola nesta segunda, mas sem criar grandes oportunidades. Pelo contrário, o Swansea levava mais perigo nos contra-ataques. Mas foi na bola parada que os visitantes abriram o placar. Aos 34 minutos, Carroll cobrou escanteio pela direita, a bola passou por todo mundo e Fer apareceu na segunda trave para bater de primeira.

Mesmo sem grande inspiração, o Everton reagiu no primeiro tempo e chegou ao empate após decisão polêmica da arbitragem. Nos acréscimos, Rooney tocou para Lennon, que foi tocado ao entrar na área e caiu. O mesmo Rooney cobrou o pênalti no canto esquerdo, Fabianski defendeu, mas Calvert-Lewin aproveitou rebote para marcar.

No segundo tempo, o Everton cresceu e virou aos 18 minutos com o belo gol de Sigurdsson. O meia recebeu pela esquerda, foi cortando para o meio e bateu colocado, sem chances para Fabianski. Nove minutos depois, os donos da casa mataram o jogo em nova cobrança de pênalti. Desta vez, Rooney converteu para dar números finais ao placar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.