André Brant/Estadão
André Brant/Estadão

Éverton Ribeiro é cortado de amistoso e deve ir para o Al-Ahli

Cruzeiro corta meia de partida contra o Shakhtar e espera garantias financeiras para anunciar ida do atleta para os Emirados Árabes

Estadão Conteúdo

25 de janeiro de 2015 | 16h57

O Cruzeiro deve perder mais uma peça importante da sua equipe. O meia Éverton Ribeiro, destaque no bicampeonato brasileiro, foi cortado do time que enfrenta o Shakhtar Donetsk, neste domingo, em Brasília, e deve ser anunciado nas próximas horas como reforço do Al Ahli dos Emirados Árabes Unidos.

Tanto o jogador quanto o clube mineiro já falam em tom de despedida e esperam o clube árabe oferecer as garantias financeiras necessárias e anunciar a contratação oficialmente. Só depois é que o Cruzeiro vai se pronunciar sobre a transferência, que deve render cerca de 9 milhões de euros aos mineiros.

Assim como nos casos de Conca, Diego Tardelli e Ricardo Goulart, que se transferiram para a China, pesou a vontade de Everton Ribeiro para o Cruzeiro aceitar vendê-lo. Afinal, o meia deverá receber salário de mais de R$ 1 milhão por mês nos Emirados Árabes. Para que o negócio desse certo, ele até abriu mão de parte dos valores que receberia como proprietário de uma porcentagem dos seus direitos econômicos.

Com a transferência de Everton Ribeiro, o Cruzeiro perde o quinto dos seus titulares do título brasileiro de 2014. Todo o pilar do time saiu: Everton Ribeiro, Ricardo Goulart, Marcelo Moreno e Lucas Silva - o volante será apresentado pelo Real Madrid nesta segunda-feira. Também o lateral-esquerdo Egídio foi vendido.

Para piorar o cenário, Dedé está machucado e Dagoberto, Samudio, Borges e Nilton foram liberados. Por outro lado, o clube já contratou o lateral-direito Fabiano, o volante chileno Felipe Seymour, o meia uruguaio De Arrascaeta e os atacantes Leandro Damião, Joel (camaronês) e Riascos (colombiano). O Cruzeiro também está perto de anunciar os laterais Pará (do Bahia) e Mena (chileno do Santos).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.