Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Éverton Ribeiro exalta Flamengo e festeja 'sonho realizado'

Meia foi apresentado oficialmente nesta terça-feira

Estadão Conteúdo

06 de junho de 2017 | 16h06

O meia Éverton Ribeiro exaltou a grandeza do Flamengo e o poder da torcida na sua apresentação oficial como novo reforço de peso do time, nesta terça-feira, no Rio de Janeiro. O jogador, que estava no futebol dos Emirados Árabes, revelou que o acordo com o clube brasileiro havia sido firmado há algum tempo, mas não poderia ser divulgado antes. Ele demonstrou emoção ao chegar no time rubro-negro.

"Estou muito feliz de realizar este sonho, que é jogar nesse enorme clube que é o Flamengo, poder vestir esse manto. O que mais quero é conhecer e poder estar junto com o grupo. O sonho é de longa data. Todo jogador que se torna profissional sabe que o Flamengo tem uma torcida apaixonada. Não pensei duas vezes na hora de tomar a decisão. Foi difícil, mas estou aqui. Quero passar a alegria que tenho ao jogar bola para todo mundo, e agradecer esse carinho comigo e com minha família", declarou.

Após ser recepcionado por centenas de torcedores no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, Éverton recebeu a camisa rubro-negra das mãos do presidente Eduardo Bandeira de Mello na apresentação oficial. O meia comemorou o número 7 que usará às costas no novo clube.

"O sete é uma referência bíblica, número perfeito. Me traz segurança. Casei no dia 7. E, como o Rodrigo (Caetano, diretor de futebol) tinha me dito, a torcida já estava fazendo ligações com o hepta (campeonato brasileiro) para o Flamengo. Tudo acabou conspirando para eu usar a 7", enfatizou o jogador.

Éverton Ribeiro garantiu que, apesar de vir do futebol árabe e após uma temporada que terminou recentemente, está bem física e clinicamente. O atleta revelou que irá se juntar ao elenco para os treinamentos na próxima sexta-feira, mas despistou sobre a função que fará no time ou minimizou o peso do fato de que chega a uma equipe que já conta em seu elenco com Diego e Conca como nomes consagrados para o meio-campo.

"Isso é com o professor (técnico Zé Ricardo). Vai ter uma boa dor de cabeça, isso só quem tem a ganhar é o Flamengo. Eu vou crescer muito com essa disputa. É bom pra todo mundo. Com esse elenco muito forte, venho para ajudar a crescer ainda mais", frisou o novo reforço do time flamenguista.

Eduardo Bandeira de Mello afirmou, na mesma entrevista coletiva, que os recursos para a contratação do jogador - negociado por 6 milhões de euros (aproximadamente R$ 22 milhões) pelo Al-Ahli, dos Emirados Árabes - não são provenientes da recente venda do jovem Vinícius Júnior para o Real Madrid.

"Pode até parecer que uma coisa tem a ver com a outra. Mas o nosso contato com o Éverton Ribeiro já tem alguns meses. Muito antes de se falar em qualquer transação envolvendo o Vinícius. Então, são coisas independentes. Como falei antes, é um velho sonho da torcida e do nosso sócio-torcedor que, no final, foi quem acabou viabilizando esse projeto financeiramente", revelou o mandatário do time rubro-negro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.