Rubens Chiri / São Paulo
Rubens Chiri / São Paulo

Everton vive expectativa de jogar primeiro São Paulo x Corinthians

Ausente por suspensão no clássico do primeiro turno, meia-atacante está recuperado de lesão

O Estado de S. Paulo

08 Novembro 2018 | 11h00

Everton ainda não enfrentou o Corinthians defendendo a camisa do São Paulo. No duelo do primeiro turno, que time tricolor venceu por 3 a 1 no Morumbi, ele estava suspenso por ter recebido o terceiro amarelo na partida anterior. Agora, recuperado de uma lesão muscular, ele alimenta a expectativa de estar em campo no sábado, quando os rivais se reencontram em Itaquera, às 17h, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Fortaleci a região lesionada neste período e estou à disposição. A ansiedade para voltar é grande, porque quero ajudar os meus companheiros", disse o meia-atacante, ao site oficial do clube. Ele jogou apenas uma partida inteira do returno, contra o Paraná, justamente no confronto que abriu a segunda metade da competição. Tentou voltar contra Santos e Palmeiras, quando atuou apenas em parte desses jogos, mas sentiu dores novamente e passou mais tempo no departamento médico do que em ação.

Desde o último sábado, ele foi liberado para voltar a treinar no campo. Não acusou mais dores, o que o anima para estar entre os 11 escalados por Aguirre em Itaquera.

"Estou bem e consegui realizar todos os movimentos nas atividades da semana. Minha principal característica é a velocidade, que força bastante o músculo posterior, e felizmente treinei bem e sem dor", garantiu o camisa 22.

Com os retornos de Jean e Hudson, que estavam suspensos, ao time, uma provável escalação para o clássico terá: Jean; Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Hudson, Jucilei, Liziero e Diego Souza; Everton e Gonzalo Carneiro. O São Paulo é o quarto colocado na tabela, com 57 pontos, e vê o Grêmio (55) se aproximar na briga por um lugar no G-4. Depois do Corinthians, o time terá pela frente: Grêmio, Cruzeiro, Vasco, Sport e Chapecoense.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.