Evolução do time está dentro do planejado, diz Luiz Felipe Scolari

'A construção da seleção está bem mais adiantada que muitas obras da Copa', disse o técnico

ALMIR LEITE, Agência Estado

24 de abril de 2013 | 09h01

BELO HORIZONTE - Uma derrota na estreia, dois empates a seguir e uma vitória, de goleada, sobre um adversário fraco e improvisado. Nos números, o saldo de Luiz Felipe Scolari na

Felipão foi anunciado como treinador da seleção no final de novembro, teve seu primeiro jogo em fevereiro e até agora a única coisa que fugiu ao script que diz ter traçado foi justamente a derrota por 2 a 1 para os ingleses na estreia. "Eu só não esperava ter perdido da Inglaterra. Não queria perder porque era o meu primeiro jogo, tinha trabalhado na Inglaterra (treinou o Chelsea), tem o contexto histórico", justificou. "Mas perdi, fazer o quê? Agora é correr atrás no dia 2 (de junho, quando o Brasil enfrentará novamente os ingleses, desta vez no Maracanã)."

Depois daquela derrota para a Inglaterra na estreia de Felipão, o Brasil disputou mais três amistosos: empatou com Itália (2 a 2) e Rússia (1 a 1) e, por fim, goleou a Bolívia (4 a 0). Agora, o adversário será o Chile, na noite desta quarta-feira, em Belo Horizonte.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolseleção brasileiraFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.