Evra briga com preparador físico e França cancela treino

AE-AP, Agência Estado

20 de junho de 2010 | 12h22

Charles Platiau/Reuters

KNYSNA - A fase da seleção francesa não é nada boa. Depois da dispensa do atacante Anelka, no último sábado, por ofensas ao técnico Raymond Domenech, o capitão Patrice Evra brigou com o preparador físico Robert Duverne neste domingo. Com a confusão, os jogadores se reuniram e decidiram não treinar.

Veja também:

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

Diretor da Federação Francesa de Futebol, Jean-Louis Valentin decidiu deixar a entidade após o episódio. "É um escândalo para os franceses, para os jovens. É um escândalo para a federação e para a equipe francesa. Eles não querem treinar, é inaceitável. Para mim acabou. Estou deixando a federação", declarou o dirigente.

Neste domingo, os jogadores chegaram ao campo para treinar. No entanto, após uma acalorada discussão de Duverne com Evra, o preparador atirou sua credencial ao chão e deixou o gramado irritado, tendo de ser acalmado por Domenech. Com isso, o elenco francês voltou ao ônibus da delegação, cancelando o treinamento.

Apesar dos problemas, a França segue com chances de classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo. Para isso, precisa vencer a África do Sul por uma boa margem de gols na próxima terça-feira, em Bloemfontein, e torcer para que México ou Uruguai não empatem no outro duelo da chave, já que uma igualdade entre os países, líderes do Grupo A, eliminará sul-africanos e franceses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.