Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Ex-atacante Cláudio Adão é diagnosticado com covid-19, mas seu estado de saúde não é grave

Aos 65 anos, ele está internado preventivamente no Rio de Janeiro para se recuperar da doença

Redaçao, Estadão Conteúdo

07 de abril de 2021 | 13h46

O ex-jogador Cláudio Adão foi diagnosticado nesta terça-feira à noite com covid-19. Aos de 65 anos, ele está internado preventivamente, mas, segundo os médicos de um hospital na Gávea, zona sul do Rio, seu estado saúde não é grave. Cláudio Adão surgiu no Santos no início da década de 70. Com grande domínio de bola e artilheiro, chegou a ser apontado como o sucessor de Pelé. Juntos foram campeões paulista em 1973 pela equipe de Vila Belmiro.

Em 1975, então com apenas 20 anos, Cláudio Adão integrou a seleção brasileira campeã pan-americana na Cidade do México. Na seleção principal, não chegou a ter grande destaque. Ele ganhou maior prestígio ao atuar pelos quatro grandes clubes do Rio (Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco) sempre com muitos gols. Fez parte da formação do grande time do Flamengo, que sob a liderança de Zico, ganhou tudo no início dos anos 80.

Vestiu a camisa também de Portuguesa, Corinthians, Bangu, Bahia, Cruzeiro, Campo Grande, Ceará, Santa Cruz, Volta Redonda, Rio Branco Atlético Clube e Desportiva Ferroviária. No exterior, jogou por Áustria Viena, Al Ain nos Emirados Árabes, Benfica (Portugal) e Sport Boys (Peru).

Depois de pendurar as chuteiras, Cláudio Adão fez sucesso no futebol de areia e teve alguns trabalhos como treinador em times menores. Ele não soube dizer de que forma pegou a doença, mas os sintomas são leves. Amigos e companheiros do futebol torcem pela sua recuperação. Recentemente, o ex-lateral Branco deixou hospital no Rio após ter sido intubado. Ele se recupera em casa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.