Ex-atacante colombiano Asprilla tem prisão revogada

O ex-atleta, com passagens no Brasil por Palmeiras e Fluminense, é acusado de porte ilegal de armas

EFE,

15 de julho de 2008 | 18h55

Um juiz da cidade de Tuluá (Colômbia) revogou nesta terça-feira a prisão domiciliar do ex-atacante Faustino Asprilla, acusado de porte ilegal de armas, por não considerá-lo perigoso.Antes de ser liberado, o ex-atacante de Palmeiras e Fluminense ainda teve que pagar uma multa de 2 milhões de pesos. O colombiano agora pode, inclusive, fazer viagens para fora do país, desde que comunique à Justiça.Asprilla teria dado tiros de fuzil contra o portão de uma propriedade vizinha à sua, em Tuluá, no final de abril. O incidente ocorreu quando três mulheres que iam visitar o ex-jogador queriam passar por um caminho particular da fazenda vizinha.A prisão fez com o ex-atacante não pudesse disputar a partida de despedida do atacante Victor Aristizábal, no último fim de semana. Os dois atuaram juntos pela seleção colombiana nos anos 90.

Tudo o que sabemos sobre:
AsprillaAristizábal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.