Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Ex-auxiliar de Mano no Corinthians, Carille reencontra amigo na arena

Treinadores já trabalharam juntos no clube paulista, no Grêmio e na seleção brasileira

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2017 | 18h24

Fábio Carille sempre destaca sua ligação com Tite, mas também tem um passado importante com Mano Menezes, comandante do Cruzeiro, adversário desta quarta-feira, às 21h45, na Arena Corinthians. Em 2009, o cruzeirense foi quem levou Carille para o Corinthians e desde então, a amizade permaneceu e o comandante corintiano disse ter pego muito das características do adversário desta quarta-feira.

“Ele gosta da organização defensiva e o que mais me chama a atenção é de como ele consegue rapidamente enxergar o jogo. Em cinco minutos, ele muda um ou dois jogadores de função e parar de sofrer. Isso me chama a atenção e acho que tenho um pouco disso também”, disse o corintiano.

Carille chegou ao Corinthians em 2009, após o auxiliar de Mano, Sidnei Lobo, o indicar para fazer parte da comissão técnica e Mano aprovar sua chegada. Anteriormente, o treinador corintiano fez estágio com o cruzeirense, quando ele dirigia o Grêmio, em 2007.

Quando foi para a seleção brasileira, Mano Menezes levou Carille como observador técnico durante a Copa América de 2011, no único torneio oficial do treinador no comando do time nacional. A amizade de longa data permanece até os dias de hoje, mas será colocada de lado por alguns instantes. “Vai ter um abraço antes do jogo e depois é cada um por si. Só voltamos a nos falar no final da partida”, falou.

Apesar do estreito relacionamento, o corintiano não quis projetar como o Cruzeiro irá para campo. “Ele muda algumas vezes o time, de acordo com o adversário. Ele trabalhou com mais armadores contra o Atlético Goianiense, mas pode vir com dois de velocidade também. Não sei como ele vê o Corinthians”, explicou Carille.

Essa será a segunda vez que os dois treinadores se enfrentam. O primeiro encontro ocorreu pelas quartas de final da Copa do Brasil do ano passado, quando Carille, ainda interino, comandou o Corinthians na vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro. No jogo de volta, já sob o comando de Oswaldo de Oliveira, o time paulista perdeu por 4 a 2 e os mineiros avançaram.

Se Carille não sabe que Cruzeiro vai a campo, o Corinthians não tem mistério. O time será o mesmo que derrotou o São Paulo por 3 a 2, no último domingo. A equipe terá Cássio; Paulo Roberto, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Marquinhos Gabriel, Jadson e Romero; Jô.  

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.