Ex-capitão da Atalanta e mais 16 são presos na Itália

O ex-capitão da Atalanta Cristiano Doni e outras 16 pessoas foram presas na Itália, nesta segunda-feira, como resultado de uma investigação sobre manipulação de resultados para beneficiar apostas ilegais no país. A agência de notícias ANSA e o diário italiano La Gazzetta dello Sport informaram que a investigação abrangeu várias partidas da segunda divisão do Campeonato Italiano realizadas nas últimas duas temporadas, sendo que três destes jogos foram disputados pela Atalanta.

AE-AP, Agência Estado

19 de dezembro de 2011 | 08h58

Três confrontos da elite da temporada passada do Campeonato Italiano também foram investigados por suspeita de terem sido manipulados. Foram eles: Brescia x Bari, Brescia x Lecce e Napoli x Sampdoria.

O ex-jogador de Inter de Milão e Roma Luigi Sartor, o ex-atleta da segunda divisão da Itália Alessandro Zamperini e outros dois jogadores em atividade, Carlo Gervasoni, do Piacenza, e Filippo Carobbio, do Spezia, foram os outros jogadores presos por suposto envolvimento em escândalos de manipulação de resultados.

As acusações contra os condenados incluem delitos como associação com o crime e fraude esportiva. Em junho, outras 16 pessoas foram presas como parte de um inquérito, que está sendo liderado por procuradores em Cremona, e Doni foi então colocado sob investigação. Na época, Giuseppe Signori, ex-atacante de Lazio e Sampdoria, esteve entre os presos sob acusação de ajudar a manipular partidas da segunda e da terceira divisão na Itália.

Em seguida, em agosto, Doni foi banido do futebol por três anos e meio pelo Comitê Disciplinar da Federação Italiana de Futebol. Já a Atalanta, que subiu para a primeira divisão do Campeonato Italiano nesta temporada, foi punida com a perda de seis pontos antes do início desta edição da competição nacional. O ex-capitão da equipe italiana alega ser inocente diante das acusações contra ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.