Divulgação/Al Ittihad
Divulgação/Al Ittihad

Ex-Corinthians, Carille e Romarinho lutam contra o rebaixamento na Arábia Saudita

Técnico e atacante são alguns dos brasileiros do time saudita, que tenta se manter na elite do país

Daniel Batista e Raul Vitor, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2020 | 11h00

Tricampeão paulista e campeão brasileiro pelo Corinthians, Fábio Carille vive um momento bem diferente no Al-Ittihad. O treinador luta contra o rebaixamento no Campeonato Saudita e, embora a situação já tenha sido muito pior, ainda está longe de ser tranquila e restam apenas três rodadas para o término da competição. 

Para tentar evitar a queda, o treinador conta com quatro brasileiros, sendo alguns bem conhecidos do torcedor. O principal deles é o atacante Romarinho, também ex-Corinthians. No gol, Marcelo Grohe, ex-Grêmio, é o titular, e o time conta ainda com Bruno Uvini, ex-São Paulo e Santos, e o volante Jonas, ex-Flamengo e Coritiba.

O Campeonato Saudita é disputado por 16 clubes e os três piores são rebaixados. O Al-Ittihad deu uma boa subida após emplacar três rodadas seguidas sem derrotas. O time de Carille ocupa a 11ª colocação, com 30 pontos, três a mais que o Al-Hazm, melhor time dentro da zona da degola. 

A equipe vai encarar dois times que estão abaixo dela na tabela e um que está brigando pelo título. No domingo, enfrenta o Al Fateh, que aparece logo abaixo, com 29 pontos. Depois, encara o Al Nassr, dia 4, adversário que soma 54 pontos e briga pelo título contra o Al Hilal. E se despede da competição contra o Al-Adalah, lanterna, com apenas 20 pontos.

Na última segunda-feira, o Al-Ittihad goleou o Al Feiha por 4 a 1, com dois gols de Romarinho, que chegou aos 14 marcados na competição. Algo que prejudicou bastante o entrosamento do time de Carille foi o fato do clube ter perdido seis atletas por várias rodadas, por estarem contaminados com o novo coronavírus. Quatro deles eram titulares. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.