Malavolta Jr./Jornal de Bauru
Malavolta Jr./Jornal de Bauru

Ex-jogador Piá volta a ser preso por furto a caixa eletrônico

Piá chegou a 'pescar' três envelopes com cheques e notas em Bauru

Sandro Villar, especial para O Estado de S. Paulo

15 Agosto 2015 | 12h20

O ex-jogador Piá, que atuou como meia em Ponte Preta, Santos e Corinthians, foi preso em flagrante pela Polícia Militar na noite de sexta-feira, 14, quando furtava dinheiro de uma agência bancária em Bauru, no centro-oeste paulista. Com a ajuda do comparsa Humberto de Oliveira Leite, de 41 anos, Piá usou um chupa cabra para "pescar" envelopes de um caixa automático.

Ele retirou três envelopes. "Estavam com ele dois cheques, um no valor de R$ 4,8 mil e outro de R$ 5 mil de um mesmo depositante, que já recuperou os cheques. Além dos cheques, ele 'pescou' R$ 60 em dinheiro", explicou Zenilde Dias Valesi, de 50 anos, investigadora da Polícia Civil. Ela acrescentou que a dupla também tentou retirar envelopes em outro banco.

Reginaldo Revelino Jandoso, o Piá, também de 41 anos, foi levado junto com o comparsa para a Cadeia Pública de Avaí. Desde o ano passado, é a terceira vez que o ex-jogador é preso por ataques a caixas eletrônicos. A primeira vez foi em Campinas e a segunda, em Americana.

A sua ficha criminal também inclui a coautoria de um homicídio em Limeira, em 1999, mas ele foi absolvido. Piá parou de jogar em 2011 e a sua melhor fase foi na Ponte Preta. 


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.