Ex-corintianos negam pagamentos no exterior em depoimento

O volante Magrão, o atacante Nilmar, o meia Roger e o goleiro Sílvio Luís tiveram de prestar contas à PF

15 de outubro de 2007 | 21h37

Quatro ex-jogadores do Corinthians prestaram depoimento nesta segunda-feira à Polícia Federal, como parte da investigação de crimes de evasão fiscal envolvendo o clube, dirigentes e atletas. A denúncia faz parte dos processos que a Justiça Federal move contra dirigentes do clube e sócios da parceira MSI. À Polícia Federal, o volante Magrão, hoje no Internacional, negou que tenha recebido pagamentos no exterior e que firmou contrato com o Corinthians, não com a MSI. "A única vez que abri conta no exterior foi quando eu joguei no Japão. No Corinthians, sempre recebi no Brasil", disse o jogador à Rádio Globo. O atacante Nilmar, também atualmente no Internacional, afirmou que está tranqüilo e que recebia salários no Brasil, embora mantenha uma conta aberta na França, dos tempos em que atuou no Lyon. "Todos meus pagamentos foram feitos no Brasil. Está tudo declarado", disse o jogador, que lamentou a crise que o Corinthians atravessa. Nilmar disse que irá colaborar com a PF, entregando extratos bancários e declarações de Imposto de Renda.  Roger, hoje no Flamengo, e o goleiro Sílvio Luiz, no Vasco, também prestaram depoimentos à PF. Ainda serão ouvidos pela PF o meia Carlos Alberto, que está na Alemanha, e o atual presidente do clube, Andrés Sanchez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.