Staff Imagens / Flamengo
Staff Imagens / Flamengo

Ex-goleiro Júlio César confessa ter pensado em se aposentar após o 7 a 1

Agora aposentado, ele revela abatimento após derrota por 7 a 1 sofrida diante da Alemanha na semifinal

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2020 | 08h46

O ex-goleiro Júlio César revelou em entrevista publicada nesta quinta-feira que pensou em encerrar a carreira depois da Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil. A goleada sofrida por 7 a 1 diante da Alemanha, na semifinal, levou o então titular da seleção brasileira a cogitar a aposentadoria, porém o plano foi descartado após receber a oportunidade para reforçar o Benfica.

"Depois da derrota no Mundial de 2014 contra a Alemanha passei por um momento difícil a nível emocional. Ponderei me aposentar e cheguei a dizer a um amigo que só continuaria a jogar se fosse para ser no Benfica, pois o 'namoro' com o Benfica já era antigo", disse em entrevista ao canal Eleven Sports. Júlio César atuou no futebol português de 2014 até 2017. No ano seguinte, ele encerrou a carreira no Flamengo, onde foi revelado.

Apesar de ter continuado no futebol, Júlio César não voltou mais a defender a seleção brasileira depois daquela Copa. O goleiro ainda atuou naquele Mudnial na disputa de terceiro lugar, vencida pela Holanda, e logo depois encerrou o seu ciclo pela equipe nacional. Além de 2014, ele foi titular na Copa de 2010, na África do Sul, e terceiro goleiro na Copa de 2006, na Alemanha.

Atualmente com 40 anos, o ex-goleiro disse que dos tempos de Benfica guarda com boas recordações o trabalho feito com o técnico português Jorge Jesus, atual comandante do Flamengo. "Eu não conhecia pessoalmente Jorge Jesus antes de trabalhar com ele, ainda que o David Luiz me dissesse que ele era um fenômeno, o melhor treinador com quem tinha trabalhado. E, quando trabalhei com Jesus, descobri um treinador exigente, apaixonado, muito bom taticamente", comentou.

Júlio César elogiou o trabalho do treinador português no Flamengo e disse que Jesus tem causado um grande impacto no País. "Agora estou muito contente por ele estar no clube do qual eu sou torcedor. A chegada dele ao Flamengo revolucionou o futebol brasileiro e contribuiu para aproximar, ainda mais, Portugal e o Brasil", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.