Ex-goleiro mata saudade com escolinha

Quem não se lembra da surpreendente decisão do Campeonato Brasileiro de 1985, entre Coritiba e Bangu? Depois de uma partida emocionante, que terminou empatada por 0 a 0, o time paranaense sagrou-se campeão na disputa por pênaltis (5 a 4), em pleno Maracanã. Uma figura marcante na ocasião foi o goleiro do time paranaense, Rafael Cammarota, que começou a carreira no Corinthians e chegou ao apogeu no Coritiba. Aos 49 anos, pai de Rafael Francisco, de 16, o ex-atleta administra uma escolinha de futebol em São Paulo e trabalha para a Secretaria Municipal de Esportes dando aulas a crianças carentes. Embora longe do profissionalismo, não consegue parar de pensar em futebol.Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.