Carlos Lemos/Reuters
Carlos Lemos/Reuters

Ex-Grêmio e autor de gol histórico do Panamá, Felipe Baloy anuncia aposentadoria

Zagueiro de 37 anos se aposenta após marcar o primeiro gol do Panamá na história das Copas

Estadão Conteúdo

03 Julho 2018 | 19h42

O zagueiro Felipe Baloy anunciou nesta terça-feira a sua aposentadoria do futebol. O panamenho já havia confirmado, durante a Copa do Mundo da Rússia, que não jogaria mais pela seleção de seu país. Agora, afirmou que parou de atuar também em clubes. "Este ciclo de futebolista termina tanto na seleção como em clubes. Vou descansar alguns dias ou algumas semanas e começar a preparar para outra coisa", disse o agora ex-atleta, em uma entrevista a RPCTV, canal de TV do Panamá.

+ Saiba quais são os jogos e horários das quartas de final da Copa do Mundo

+ Jogadores do Panamá são recebidos com festa em carreata após participação na Copa

O atleta de 37 anos entrou para a história do Panamá ao marcar o primeiro gol do país em um Mundial, no último dia 24, na goleada sofrida para a Inglaterra por 6 a 1. A partida já estava 6 a 0 para os ingleses quando Felipe Baloy completou, de carrinho, a batida de falta da intermediária esquerda para dentro da área. O tento foi comemorado como um título de campeonato tanto pela torcida, em Nijni Novgorod, quanto pelos jogadores e comissão técnica.

Felipe Baloy teve passagem pelo futebol brasileiro, mas se destacou no México, onde foi campeão pelo Monterrey (Apertura de 2009), pelo Santos Laguna (Clausura de 2012) e Monarcas Morelia (Super Copa de 2014). Também defendeu as cores do Atlas, do colombiano Independiente Medellín, dos brasileiros Grêmio e Atlético Paranaense e do guatemalteco Municipal, seu último clube.

 

Sobre o futuro, o agora ex-atleta disse não saber o que vai fazer, mas gostaria de seguir no futebol, seja na área esportiva de clubes ou no setor administrativo de equipes ou da Federação Panamenha de Futebol. "Não tenho certeza do que vou fazer, mas, sem dúvida, vou estar preso ao futebol. A experiência adquirida durante todos esses anos eu posso levar e contribuir com muitas coisas", finalizou Felipe Baloy.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.